Podopatia / Unha

Unha

É uma produção cutânea formada de queratina compactada, chamada oniquina (dura) é formada de proteína, enxofre, cistina, argina, água (7 a 16%), cálcio e ferro; sem elasticidade, translúcidas e com pouca flexibilidade. Do ponto de vista embriológico, não nasce da superfície, mas sim do interior da pele, inicialmente, a epiderme que dará origem à unha. Tem a funções de proteção, preensão, agressão e sensibilidade.
Proteção: sendo uma lâmina dura e flexível, proteger as extremidades dos artelhos;
Preensão: para pegar principalmente pequenos objetos;
Agressão: arranhar, cortar, lascar, mascar (defesa);
Sensibilidade: tem seu papel na sensibilidade táctil da popa digital. A unha normal é transparente, lisa, suave, permanecendo colada no leito e apresentando crescimento continuo no indivíduo adulto. O crescimento das lâminas ungueal é, aproximadamente, 1mm por mês, demora para crescer, ou seja, para ser completamente substituída, cerca de 6 meses, nas mãos, e cerca de 1 ano, nos pés. Em geral, desenvolve-se com mais rapidez nos jovens que nos idosos. Fatores que interferem no crescimento da lâmina ungueal é a ma circulação sangüínea, vitaminas, proteínas e mecânicos. A unha é dividida em nove partes:
1ª - Lâmina Ungueal é a própria unha, siituada sobre o leito ungueal. Sua consistência varia de pessoa para pessoa e depende de fatores tanto genéticos como externos. Uma lâmina de células queratinizadas compactada e com espessura variável de 0,5 a 0,75 mm.
2ª - Matriz Ungueal é o local onde se dá origem a unha. Chamada também de raiz da unha. Formada pôr célula germinativas que vão se compactando em permanentes mitoses. A nutrição da matriz é feita pôr pequenos vasos superficiais da derme.
3ª - Leito Ungueal é a porção do complexo imediatamente abaixo da lâmina. Formada pela derme e epiderme e é fortemente aderido à lâmina e com grande quantidade de terminações nervosas nesta área.
4ª - Eponíquio conhecido como cutícula. Liga a prega supra-ungueal à lâmina. Sua formação é de queratina e tem a função de proteger a matriz ungueal da entrada de produtos químicos, agente biológicos e outros. A retirada da abertura para entrada de infecção.
5ª - Lúnula é uma área de forma convexa, esbranquiçada, localizada junto ao eponíquio, e indica a posição da matriz.
6ª - Hiponíquio é formado pôr uma fina camada da epiderme e faz a ligação entre o leito ungueal e a polpa digital. Tem grande quantidade de terminações nervosa, tornando assim uma região muito sensível.
7ª - Prega Supraungueal localizada antes do Eponíquio, com tamanho variável. É uma dobra de pele epitelial sobre a matriz ungueal. É constantemente lesada com a retirada do eponíquio (cutícula).
8ª - Prega Periungueal é a região localizada nas laterais da unha.
9ª - Sulco Ungueal está localizado ao longo de toda a lâmina, é uma estreita faixa de pele, formada na junção da lamina com a prega periungueal.

A unha pode ser sede de diversas manifestações patológicas quer se trate de infecção devida a micróbios ou a cogumelos ou se torne vitima de traumatismos diversos.
a) O mais simples consiste no hematoma subungueal, consecutivo a um choque. O tecido subungueal particularmente comprimido, deixa pouco espaço para o extravasamento do sangue, o que provoca o aparecimento de dor bastante intensa e ao mesmo tempo limita o volume do hematoma
b) Corpo estranho subungueal por exemplo, uma farpa de madeira que penetre sob a unha e a torna dolorosa por razão análoga à do hematoma: a reação inflamatória não encontra lugar para se estabelecer.
c) O esmagamento será seguido por escurecimento da unha e depois por sua queda: ela renascerá sempre, exceto em raros casos em que a matriz foi destruída pelo traumatismo.
d) A queda da unha ocorre em certos casos de alopecia. O deslocamento da unha acompanha certas dermatose profissionais (lavadeiras, padeiros, açougueiros, químico, etc.).
e) As deformações da unha ocorrem nos dedos do pé de velhos.
f) A fragilidade da unha é sinal de má circulação, de desnutrição grave, assim como de infecção por cogumelos.
g) O espigão não constitui doença da unha propriamente dita, mas rasgão da unha: mal curada, a pane erosada desseca-se, dilacera-se, aprofunda-se, inflama-se e toma-se muito dolorosa
h) Manchas brancas ou leuconiquias são devidas á formação de bolhas de ar, após microtraumatismo. Desaparecem espontaneamente com o crescimento da unha: alguns pacientes são mais sujeitos a esta afecção que outros.
i) Unha encravada é uma alteração que atinge sobretudo os artelhos (geralmente o grande e. por vezes, o segundo): por influência de fatores mecânicos (freqüentemente sapato muito apertado), os dedos dos pés ficam imprensados uns contra os outros e as extremidades antero-laterais da unha crescem para o interior da pele. Segue-se irritação, freqüentemente acompanhada de inflamação dolorosa com eventual infecção.
O tratamento preventivo depende da habilidade do paciente ou de seu PODÓLOGO em cortar corretamente as unhas.

Alerta: Não cortem os cantos das unhas (lâmina ungueal), pois assim, estarão deformando e causando o encravamento das mesmas, sejam precavidos, procure um podólogo.


Procure um Podólogo para não ter complicações, procure consultar - se com um profissional multidisciplinar devidamente habilitado no exercício de suas atribuições.
Fonte : Profº Orlando Madella Jr


Voltar